Planeta

28/04/2021 08h00

Cultura indígena em alta

Nesses tempos de pandemia, a cultura indígena tem sido exemplo vivo de que uma outra forma de viver é possível, com consciência sobre a importância de viver em harmonia com o meio ambiente.

Por Nosso Bem Estar

Arquivo Ipedi/Luciano Justiniano
Aquivo ipedi luciano justiniano

Cultura indígena em alta

Saiba mais sobre a riqueza dessa cultura com essas dicas que o Nosso Bem Estar compartilha aqui com seus leitores.

LIVROS GRATUITOS DE AILTON KRENAK

Capa de nossa edição de abril, Ailton Krenak  é um dos autores mais lidos dos últimos tempos, mas não escreveu nenhum seus livros. Como é tradição em sua cultura, a transmissão oral é a forma de passar adiante seus conhecimentos.

As palestras e entrevistas de Ailton Krenak foram compiladas e transformadas em livros de bolso, com preços acessíveis. Trazem análises da vida, da humanidade, da história de destruição dos povos indígenas e de povos que resistiram, além de reflexões sobre a pandemia.

Os livros de Ailton Krenak também estão disponibilizados em e-books gratuitos.

Para fazer download clique na imagem com a capa do respectivo livro.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LIVROS PREMIADOS

Uma coleção de livros escrita por professores indígenas, em língua indígena e em português foi uma das obras finalistas do Prêmio Jabuti, em 2020, um dos maiores prêmios da literatura da América Latina.

A coleção de livros Itukeovo Terenoe traz contos e histórias indígenas do povo terena. Foi produzida pela organização Ipedi (Instituto de Pesquisa da Diversidade Intercultural).

Os livros foram distribuídos para escolas indígenas da região de Miranda (MS). O município possui a maior concentração de índios terena do Brasil, com cerca de 8 mil indivíduos vivendo em 9 aldeias no entorno da cidade. Informações AQUI

SÉRIE KRENAK

A série  Krenak - Vivos na Natureza Morta mostra em seis episódios a história e o luto diário vivido pelos índios da etnia Krenak após o crime ambiental que matou o Rio Doce.

tragédia de Mariana, em Minas Gerais ocorreu em novembro de 2015  após o rompimento de uma barragem da Mineradora Samarco/Vale, gerando uma enxurrada de lama que percorreu mais de 200 km de distância. Toda vegetação e fauna do Rio Doce foram devastadas. O rio era a principal fonte de subsistência do povo  Krenak.

A produção é do Canal Futura e está disponível no YouTube.

 

 

X