Planeta

21/04/2021 08h00

Dia da Terra 2021

“Tudo quanto fere a Terra, fere também os filhos da Terra”

Por Nosso Bem Estar

Adobe Stock - NBE
Dia terra

Dia da Terra 2021

Em 1855, o Cacique  Seattle tentava explicar ao governo dos Estados Unidos que queria comprar suas terras “não se pode comprar ou vender o céu, o calor da terra, o frescor do ar e o brilho da água”. Cada pedaço desta terra é sagrado para meu povo...Tudo quanto fere a Terra, fere também os filhos da Terra”

 E que tudo o que se faz de mal para o ambiente retornará para os seres humanos.

Em 1970, também nos Estados Unidos, era criado o Dia da Terra, para conscientizar sobre a importância de preservar o Planeta.

Em 1992, o Brasil recebia dirigentes e ambientalistas do mundo inteiro para uma cúpula – Eco 92 - que definiria ações políticas mundiais necessárias para deter  a poluição e a destruição ambiental. Na Eco 92 surgiu a CARTA DA TERRA, um documento educativo e sensível  para criar uma nova consciência sobre o cuidado com o Planeta.

Sem dúvida esses movimentos geraram bons frutos e angariaram muitos adeptos. Mas não foram incapazes de impedir a continuidade de uma jornada suicida que desembocou na maior pandemia já vivenciada pela humanidade,  ricos e pobres.

Paradoxalmente foi a própria pandemia que conseguiu um dos maiores feitos recentes: uma redução significativa de emissões de gases responsáveis pelo aquecimento global.

Para termos de comparação, o Dia de Sobrecarga da Terra em 2019 foi em 29 de julho, três dias antes que em 2018 e mais cedo do que em toda a série histórica, medida desde 1970. . Em 2020, com a redução das atividades em função da pandemia, a data foi ampliada para 22 de agosto.

O Dia de Sobrecarga da Terra representa o ponto de equilíbrio no uso de recursos naturais, a partir do qual o Planeta poderia se renovar sem ônus ao meio ambiente.

Significa dizer que, a partir dessa data, todos os recursos usados para a sobrevivência - água, mineração, extração de petróleo, consumo de animais, plantio de alimentos com esgotamento do solo, entre outros pontos - passam a entrar em uma espécie de "crédito negativo" para a humanidade.

A pandemia ampliou a data da sobrecarga da Terra, desvendou cenas de animais ocupando espaços urbanos, trouxe de volta canto de pássaros que há muito não ouvíamos e nos deixou um recado claro:  ou mudamos nossa forma de nos relacionarmos com a “mãe Terra” ou os seres humanos não terão mais lugar no Planeta.

“O que estamos vivendo pode ser a obra de uma mãe amorosa que decidiu fazer o filho calar a boca pelo menos por um instante. Não porque não goste dele, mas por querer lhe ensinar alguma coisa”, diz o índio Ailton Krenak em seu livro “A Vida Não é Útil”. O líder indígena brasileiro generosamente compartilhou parte da sabedoria de sua cultura com os leitores do jornal Nosso Bem Estar, na edição de Abril/2021

Cuidar do planeta Terra é uma responsabilidade de todos. A pandemia nos trouxe um tempo também para refletir sobre novas formas de produzir e de viver.

A Carta da Terra é uma inspiração para a busca de uma sociedade em que todos sejam responsáveis por ações de preservação ambiental, paz, respeito e igualdade.

A sabedoria indígena nos ajuda a criar uma nova consciência. Conheça a íntegra da Carta do Cacique Seattle, da tribo Duwamish, para o Presidente dos Estados Unidos. Confira  o  texto do chefe no Brasil do povo indígena Kayapó - Raoni Metuktire  - publicado no jornal francês The Guardian.

X