Planeta

07/10/2021 09h57

Na Terra das Crianças

Com uma nova consciência, muitas pessoas estão se (re)conectando com a natureza e seus benefícios físicos, mentais e espirituais.

Por Divulgação/NBE

@cortarecola
Reconecte 1

“Era uma vez, há muito tempo atrás e ao mesmo tempo agora, a recém-nascida: Terra das Crianças.”*

O jardim na casa da vó marcou a infância e a vida do educador peruano Joaquín Leguía. Ali, junto com seu irmão, viveu aventuras incríveis na companhia dos seres da natureza e compreendeu que “somos todos um neste mundo e que tudo que fazemos às pessoas à nossa volta e à natureza, fazemos a nós mesmos, também”.

O menino cresceu e o aprendizado da infância trouxe o desejo de criar um movimento para que as crianças de todo o mundo pudessem crescer em contato com a natureza e desenvolvessem empatia por todas as formas de vida.

“À medida que me tornei adulto fui me dando conta da degradação e destruição que ocorrem hoje em nosso planeta e de que tecnologia e dinheiro não são suficientes para resolver essas questões. Por quê? Porque todas as nossas ações estão vinculadas aos nossos valores, que se concretizam em nós durante a nossa infância, até uns 12 anos de idade”, declarou Joaquín Leguía para o portal Ciclo Vivo.

 

TERRA DAS CRIANÇAS

Pensando em compartilhar a experiência da sua infância, o educador criou o conceito de TiNi -Tierra de Niñas, Niños y Jóvenes (Terra de Meninos, Meninas e Jovens).

Conforme o projeto TiNi, as crianças recebem uma porção de terra e dão um nome a ela.  São necessários, pelo menos, três vasos de plantas ou um canteiro de meio metro quadrado. A criança decide o que fazer ali e como utilizá-la e é convidada a adotar novos hábitos e práticas, desenvolvendo a empatia por todas as formas de vida.

A ideia é que se conectem com a natureza de modo lúdico e afetivo e, a partir do contato, elas tomem as decisões, para que aprendam com suas ações. Ao cultivarem a vida, geram bem-estar para si mesmos, para outras pessoas e para a natureza.

Nessa convivência, as crianças aprendem a respeitar a natureza e se desenvolvem como agentes de transformação para um mundo mais amoroso, saudável e sustentável.

GISELE BÜNDCHEN

Seu lindo projeto ultrapassou as fronteiras do Peru e encanta e transforma crianças em países como Equador, Bolívia, Costa Rica, Indonésia e Japão. 

No Brasil chegou através do programa Criança e Natureza do Instituto Alana e pelas mãos de ninguém menos do que a super modelo Gisele Bündchen que, à parte das passarelas e da fama, cultiva uma vida de simplicidade junto aos filhos pequenos, procurando transmitir a eles o encanto da sua infância em Horizontina, no interior do Rio Grande do Sul, recheada de brincadeiras junto à natureza.

 

NATUREZA E DESENVOLVIMENTO

A infância saudável não deve prescindir do contato com a natureza. Na natureza a criança é estimulada a explorar situações e espaços novos, a desenvolver sua motricidade, a compreender melhor sobre a diversidade e o ciclo da vida e a utilizar os sentidos de uma forma nova e intensa. Por exemplo:

- Tato - pisar descalço na grama ou na areia, tocar nas árvores, molhar os pés na água, sentir as diferentes texturas e temperaturas...

- Olfato - sentir o cheiro das árvores, das flores, das terras, dos bichos...

- Visão – a visão é ampliada para além dos espaços fechados e para além da luminosidade limitada. A intensidade e a diversidade das cores são realçadas ao ar livre.

 

OUTRAS VANTAGENS

O contato com a natureza contribui com o bem-estar físico, emocional e social, colaborando para prevenir quadros de obesidade infantil, depressão, ansiedade, déficit de atenção, hiperatividade. Estimula o convívio social, a prática de exercícios físicos e a preservação do meio ambiente, bem como hábitos saudáveis em geral.

Conviver com a natureza também ajuda a melhorar o sistema imunológico, já que o contato com a terra e com os animais estimula o corpo a produzir novos anticorpos.

 

 

Estar na natureza proporciona experiências importantes para o desenvolvimento, como situações imprevistas e desafiadoras que estimulam a resolução de problemas e a resiliência, e a utilizar diversas habilidades importantes, como a criatividade, a curiosidade, a atenção, a percepção, o pensamento, entre outras funções cognitivas.

 

 *Do livro Tinis -Terra das Crianças

No portal Tinis  você encontra o Guia Para Pequenos Criadores de Tinis, o livro Tinis -Terra das Crianças e uma série de materiais, livros para download gratuito, vídeos e cursos para educadores.

 

NÃO DEIXE DE BRINCAR

Coisas simples podem ser muito divertidas. Experimente:

Muitas crianças permaneceram tempo demais em ambientes fechados durante a pandemia e/ou no período do inverno. Com a chegada da Primavera, é hora de driblar o déficit de natureza e desenvolver atividades ao ar livre. Veja algumas sugestões:

•  Inclua a natureza em suas atividades de lazer: ir à praia, fazer trilha, acampar, conhecer cachoeiras, contemplar o pôr do sol, conhecer novas paisagens...

•  Convide para caminhadas e para andar de bicicleta.

• Estimule a prática de plantio de flores e alimentos.

• Adote uma praça ou mesmo um canteiro.

 

Micro-excursão* - Cerque com barbante um pequeno espaço de 1m² e forneça para cada criança uma lupa. Deitados de bruços, os excursionistas analisam cada centímetro, examinando pequenas maravilhas da natureza como a luz sobre uma folha de grama com gotas de orvalho, formatos, besouros coloridos, formigas trabalhando... 

 

Que animal sou eu?* – Prenda com uma fita adesiva a figura de um animal nas costas de uma das crianças, mas não deixe que ela veja a figura. Peça-lhe que fique de costas para o grupo, de forma que todos possam ver em qual animal “ela se transformou”. Ela irá fazer perguntas para descobrir quem é. Os demais participantes só podem responder “sim, não ou talvez”.

 

*Do livro Brincar e Aprender com a Natureza, de Joseph Cornell

X