Crescimento pessoal

05/08/2021 08h00

Propósito: a alma do negócio

Foi-se o tempo em que a propaganda bastava. Superando a era dos slogans vazios e incoerentes, conheça a história de empresas que conseguiram crescer e florescer com base em objetivos que vão além do lucro - mesmo em meio à crise atual.

Por Nanda Barreto

8PHOTO/FREEPIK/NBE
Propo%cc%81sito 1

Propósito: a alma do negócio

As mudanças previstas no horizonte -  tecnológicas, culturais, de gestão empresarial e governança -, foram aceleradas pela pandemia do novo coronavírus.

As certezas se redesenharam em grandes interrogações e empreendedores do mundo inteiro estão em busca de respostas.

Nesse cenário, as empresas que atuam com propósito despontam como um farol, demonstrando que é possível aliar crescimento com responsabilidade social.

Na avaliação de Raquel Chamis, cofundadora da Cora Design, uma consultoria que ajuda negócios a se tornarem mais éticos e sustentáveis, a ideia do propósito das empresas emplacou muito rápido – e nem sempre amparada por práticas de impacto positivo real. "Tem até um termo em inglês para isso: social washing. É quando uma empresa vende uma ideia de compromisso social nas suas campanhas, mas isso só se trata de discurso para o marketing".

Em linhas gerais, pode-se dizer que uma empresa com propósito é aquela que encontra uma forma autêntica para que sua marca faça a diferença no mundo, superando o lucro como objetivo único.

Nesse contexto, a organização busca benefícios não apenas para seus clientes, mas também pensa em seus funcionários, colaboradores e na sociedade como um todo.

Uma reflexão frequentemente sugerida para empreendedores com esta visão é: o que o mundo perderia caso sua empresa deixasse de existir?

O frei Capuchinho com doutorado em espiritualidade nas organizações, Jaime Bettega, sugere que as empresas mais antigas precisam fazer um longo trabalho de humanização para conquistarem uma atuação com propósito.

"Isso significa respeitar o ser humano como portador de quatro dimensões: física, intelectual, emocional e espiritual. Quando o ser humano tem voz e vez, e é visto a partir destes aspectos, ele não se fará mais alheio ao processo no qual está inserido. Mas para isso acontecer, os gestores precisam redescobrir quem são os humanos que fazem a empresa acontecer".

Para não ficar só no discurso, o propósito precisa ser considerado em cada tomada de decisão. "Os produtos e serviços, a comunicação, a gestão e a cultura da empresa: tudo precisa ser visto como oportunidade de ampliar o impacto positivo da empresa e ser pensado de forma integrada", sustenta Raquel.

A especialista acrescenta que "antes de fazer declarações públicas ou campanhas de comunicação para o público externo, é válido olhar para dentro: o que faz sentido para as pessoas que trabalham nesta empresa? Como elas se engajam com o propósito da organização? Como a cultura está sendo pensada para criar coerência entre o que queremos fazer e o que fazemos de fato?".

TECNOLOGIA E COLABORAÇÃO

Fundada em 2014 com o propósito de "fazer com que as pessoas tenham os recursos necessários para realizar sonhos que colaborem para um mundo mais sustentável'', a empresa de financiamento coletivo Apoia.se fez malabarismos para se manter firme, forte e flexível durante a pandemia.

"Uma das primeiras medidas que tomamos para apoiar nossa comunidade foi reduzir taxas, especialmente para os projetos focados em ações solidárias. Também nos dedicamos ao atendimento personalizado, com o objetivo de ajudar as campanhas a obterem sucesso", detalha Hernán Efrón, CEO da startup.

De acordo com Hernán, a necessidade de levantar recursos imposta pela grave crise econômica e sanitária aqueceu o universo de vaquinhas on-line, largamente frequentado por artistas, produtores de conteúdo e projetos sociais.

"Isso nos colocou numa corda-bamba: ao mesmo tempo em que dobramos de tamanho, em faturamento do valor total arrecadado pelas campanhas, foi necessário ampliar a equipe e gastar muito mais com serviços e sistemas de tecnologia, que via de regra são dolarizados", explica.

O administrador alerta, ainda, para um fenômeno nocivo ao desenvolvimento tecnológico do Brasil: a fuga de cérebros para o exterior.

"No último ano, tivemos que batalhar para encontrar profissionais como programadores e designers. As empresas estrangeiras estão contratando massivamente e pra nós fica impraticável competir num mercado com remunerações atreladas ao dólar ou ao euro, por exemplo. Esse é um problema grave que só o governo brasileiro parece não enxergar, ou talvez enxergue, mas considere o real desvalorizado ‘bom para as exportações, bom para a agroindústria etc’”, protesta.

FOCO NA SAÚDE

Grande parte das empresas cujo propósito está conectado à alimentação saudável também cresceu durante a pandemia. O CEO da Shambala Produtos Naturais, Constantino Rodrigues de Freitas acredita que décadas de história em benefício da saúde fazem toda a diferença no enfrentamento à crise.

"Mesmo com a grande perda do poder aquisitivo da população, nós tivemos o melhor resultado em 34 anos de história nos últimos meses. Nossa missão é fazer do alimento um medicamento. Por isso, primamos pela origem e qualidade dos nossos produtos".

Fundada em Gravatal, no Sul de Santa Catarina, a Shambala trabalha com produtos orgânicos, minimamente processados e sem aditivos químicos. Além de importar alguns itens, Constantino explica que a empresa aposta no desenvolvimento local.

"Também compramos de agricultores e extrativistas do nosso entorno. Hoje contamos com 50 funcionários e além de garantir direitos e propiciar um ambiente agradável, a base da nossa relação é a afetividade".

MULHERES NA LIDERANÇA

Com bem menos tempo de estrada, a experiência da Mandala Lunar (espécie de agenda voltada para a observação dos ciclos menstruais) expõe um novo paradigma de empreendedorismo.

Concebida em 2015 pelas amigas Ieve Holthausen, Naíla Andrade e Vic Campello com o objetivo de apoiar outras mulheres num caminho de autoconhecimento, em sua sexta edição, a publicação já atingiu cerca de 95 mil pessoas – e quer alcançar ainda mais.

"Criamos a Mandala Lunar literalmente no sofá de casa. Naquela época, a gente achava que venderia apenas para a nossa rede, mas nos surpreendemos com a demanda", lembra Naíla, adicionando que a empresa atua em prol de impactos positivos. "Nossas  causas são: ecofeminismo, antirracismo, dignidade menstrual, equidade de gênero, pluralidade e acessibilidade. Outro ponto muito importante é o compromisso com a nossa comunidade".

Atualmente, o propósito da Mandala Lunar é "colaborar com a criação de uma cultura regenerativa de cuidado com a vida e com a Terra". 

Para Naíla, o propósito é a verdadeira razão de ser e existir de qualquer empreendimento. "No nosso caso foi muito assim. Primeiro, tínhamos a intenção e depois começamos a fazer as coisas para colocá-las em prática. O propósito é a liderança invisível, quando não sabemos muito bem por onde seguir é dele que vem a guiança", sintetiza a cofundadora da Mandala Lunar, que atualmente conta com mais de dez pessoas no time e já ganhou duas versões em espanhol: uma na América Latina e outra na Europa.

PERTENCIMENTO ALÉM-FRONTEIRAS

Frei Jaime salienta que "mais do que uma época de mudanças, estamos vivendo uma mudança de época".

"A pandemia por si só provoca transformações em tudo. As alterações de rotina mostram que o mundo precisa de flexibilidade e as empresas precisam se adequar a esta realidade. Alguns conceitos vão deixar de existir. Por exemplo: a necessidade de planejamento estratégico continuará existindo, porém precisarão ser muito mais flexíveis e criativos. Com a lógica do distanciamento e menor contato físico, precisaremos investir no pertencimento emocional".  

 

*Nanda Barreto é jornalista

 

Nosso Bem Estar

Cara leitora e leitor, é preciso dizer que por trás destas linhas também tem muito de nosso propósito!

Somos uma rede de mídias de saúde, bem-estar e qualidade de vida e trabalhamos para fortalecer a cultura do bem através de conteúdos e serviços direcionados.

Nosso foco é conectar você a mensagens, pessoas e atitudes positivas, reunindo um universo de possibilidades que podem se realizar a partir dessas conexões.

Agradecemos a cada parceria por tornar este propósito possível!

 

Esperamos sua visita:
YouTube  |   Facebook  |  Instagram  |  Twitter | Linkedin | Telegram


 

X