Crescimento pessoal

24/03/2021 08h00

Mundo Normal, não!

O discurso sobre a volta a um “Mundo Normal” virou uma espécie de sonho sobre a terra prometida. Mas existem razões lógicas para acreditar que o mundo mudou para sempre.

Por Nosso Bem Estar

Wayhomestudio/Freepik/NBE
Planeta

Mundo Normal, não!

Na verdade, o mundo sempre esteve em transformação.  Da mesma forma como nunca existiu um ser humano normal, também não existiu um “Mundo Normal”.  A humanidade sempre viveu aos solavancos, atravessando guerras, crises e carências. Nos últimos 200 anos nos dedicamos a explorar os recursos naturais do Planeta de tal forma que, a cada ano passamos a antecipar o chamado Dia de Sobrecarga da Terra. A data considera o ponto de equilíbrio no uso de recursos naturais, a partir do qual o Planeta poderia se renovar sem ônus ao meio ambiente.

Significa dizer que, a partir dessa data, todos os recursos usados para a sobrevivência (água, mineração, extração de petróleo, consumo de animais, plantio de alimentos com esgotamento do solo, entre outros pontos) passam a entrar em uma espécie de "crédito negativo" para a humanidade.

Em 2019, a humanidade atingiu a data limite em 29 de julho - três dias antes que em 2018 – e mais cedo do que em toda a série histórica, medida desde 1970. Significa dizer que, naquele ano, para manter o mesmo padrão de consumo, seria necessário termos um planeta Terra 1,75% maior do que temos.

Mas em 2020, com a pandemia e a redução das atividades, a data foi ampliada para 22 de agosto. Um verdadeiro alento para acreditar que ainda podemos retornar desse processo de autodestruição.

O tal “Mundo Normal” gerou a própria pandemia. É claro que todos gostaríamos de deixar a pandemia para trás, junto com seus devastadores impactos na saúde física, mental, social, econômica.  Mas o vírus não desapareceu — e provavelmente continuará voltando em ondas ou em novas variantes.

Esses tempos inusitados que vivemos seguem demandando novas respostas em todas as áreas do dito “Mundo Normal”.  Ainda que não tenhamos as respostas, questionar a tal “normalidade” já é parte do processo de mudança. Várias pesquisas realizadas em 2020 apontaram que boa parte das pessoas já não querem retornar à “normalidade”. Mas a mudança só poderá ocorrer se, para além de nossas impressões e práticas correntes, conscientizarmos profundamente a necessidade de evoluir individualmente e coletivamente.

X